2019-12-31

Primaveras (quase) ignoradas

Artigo muito curioso de Juan Cole, em Informed Comment, em que chama a atenção para as revoltas populares que abalaram os regimes de vários países do Médio Oriente, sem suscitar atenção correspondente à sua importância.

2019-12-30

A sua única desculpa é que não existe

David Madison, na publicação Christianity, Ten Knockout Punches: Number 1, The easy acceptance of the very terrible (Cristianismo, dez golpes decisivos: Número um, a aceitação fácil do mais terrível), no blogue Debunking Christianity, discute a irreconciliável contradição entre a suposta bondade de Deus e a crueldade do mundo. Referindo a Peste Negra na Europa, cita o livro da historiadora Barbara W. Tuchman "A Distant Mirror: The Calamitous 14th Century":

“Em outubro de 1347 ... navios mercantes genoveses chegaram ao porto de Messina, na Sicília, com homens mortos e moribundos nos remos ... Os marinheiros doentes mostravam estranhos inchaços negros do tamanho de um ovo ou de uma maçã nas axilas e virilhas. Os inchaços escorriam sangue e pus e foram seguidos pela disseminação de furúnculos e manchas pretas na pele, devido às hemorragias internas. Os doentes sofriam fortes dores e morriam rapidamente, cinco dias após os primeiros sintomas ... tudo o que saía do corpo — respiração, suor, sangue das pústulas e pulmões, urina com sangue e excremento enegrecido pelo sangue — cheirava mal. A depressão e o desespero acompanhavam os sintomas físicos e, antes do fim, 'vê-se a morte plantada no rosto'”.

2019-12-27

O sucesso do cristianismo

É legítimo duvidar de muitos dos benefícios que o cristianismo teria trazido ao mundo.

Reclama, por exemplo, ter proclamado uma moral mais humana, mais solidária. No entanto, nenhuma melhoria se viu, por quase dois mil anos, nem no comportamento do povo em geral, até quando quase todos eram fiéis, nem nas ações dos seus notáveis. Os papas, cardeais e bispos foram, na sua esmagadora maioria, opressores tão cruéis, corruptos e venais como os reis e nobres. Do lado dos protestantes, não se encontra grande melhoria. Martinho Lutero era um antissemita e misógino violento, advogava a forca para castigar os camponeses alemães que se revoltavam contra a miséria. Os seus seguidores imitavam os inimigos católicos na sanha de queimar bruxas.

2019-12-15

Trump, autoimagem e ridículo

Estes textos curiosos apareceram no Quora, em resposta à questão: "Porque é que Trump tem uma postura tão estranha?". O autor do primeiro chama-se Edgar Maines e apresenta-se como reparador de pianos e acordeões e veterinário.

2019-12-10

Europa estratégica de 1989 a 2019: da ruptura do bloco oriental à implosão da OTAN?

Por Pierre VERLUISE, 2 de dezembro de 2019

Artigo original: https://www.diploweb.com/L-Europe-strategique-de-1989-a-2019-de-l-eclatement-du-Bloc-de-l-Est-a-l-implosion-de-l-OTAN.html

Doutor em geopolítica na Universidade Paris IV-Sorbonne, Pierre Verluise fundou Diploweb.com, o primeiro site em francês dedicado à Geopolítica. Ele é o diretor de publicações do site, um especialista em geopolítica (artigos, estudos, livros, palestras, aulas, vídeos etc.) e autor, co-autor ou diretor de cerca de trinta trabalhos sobre Geopolítica europeia e global.

Entre 1989 e 2019, quais são as dinâmicas que levaram a estratégia europeia desde o desmembramento do bloco oriental até a perspectiva potencial de implosão da OTAN? O desmembramento do bloco oriental foi seguido pela expansão da OTAN que, no entanto, não forneceu garantias contra implosões subsequentes na sequência das manobras russas... e americanas.

2019-12-07

O sexo dos anjos

Todos já ouvimos a pergunta que teria ocupado os cidadãos de Constantinopla enquanto os turcos ameaçavam a cidade:

"Quantos anjos podem dançar na cabeça de um alfinete?"

A resposta esperta dos cristãos é "todos".