13 de outubro de 2021

Optimismo ou ruína

Conselhos de Jacques Ellul, Edward Snowden, Karl Popper e Noam Chomsky.

Tradução da publicação de Neil Godfrey Be Optimistic — Or Doomed, de 2021-10-05, no blogue Vridar.

Primeiro, mergulhe cada um no seu seu próprio mundo cibernético, onde o seu ambiente identifica os seus interesses e preconceitos.

Em segundo lugar, alimente-se cada pessoa com notícias e dados que reforcem os seus preconceitos. Massas e massas de dados que servem esse fim. Demasiados dados para poder analisar criticamente. Tantos dados que inundam cada pessoa com a confirmação dos seus sistemas de crenças sobre o mundo. Resultado? Muitas vezes, paralisia.

15 de setembro de 2021

As outras mulheres afegãs

No campo, a matança interminável de civis virou as mulheres contra os ocupantes que afirmavam estar a ajudá-las.

Por Anand Gopal — 6 de setembro de 2021

Anand Gopal tem aqui, neste artigo publicado em The New Yorker: The Other Afghan Women, um relato do que se passou no chão, entre as pessoas massacradas e bombardeadas. Um dos melhores e mais humanos relatos de guerra que já vi. Um relato também da mais extraordinária maldade, disfarçada aos olhos ocidentais com propaganda delicodoce. Mas lá no chão, é uma guerra como as outras, violência, horror e lágrimas. O artigo também serve como narrativa desta guerra, a “Guerra Americana”, como lhes chamam as suas vítimas, olhada de baixo e vista por mulheres, as outras mulheres.

31 de julho de 2021

A palavra proibida

Este país está de saída?

Por Tom Engelhardt (tradução do artigo The Forbiden Word, em Tom Dispatch

Foi há muito tempo, num mundo aparentemente sem desafios. Lembram-se de quando nós, americanos, vivíamos num planeta com uma Rússia abatida, uma China que mal se erguia e nenhum inimigo óbvio, exceto o que mais tarde veio a ser conhecido como um “eixo do mal”, três países incapazes então de pôr este em perigo? Ah, e, como se viu, um jovem e rico ex-aliado saudita, Osama bin Laden, e 19 sequestradores, a maioria deles também sauditas, de um pequeno grupo chamado Acaida que por breves instantes possuiu uma “força aérea” de quatro jactos comerciais. Não admira que este país fosse então apontado como a maior força, a superpotência de todos os tempos, ostentando uma força militar que deixava todos os outros na poeira.

20 de maio de 2021

Sofram!

Texto traduzido e adaptado de uma publicação de Jim Wright no Facebook, respondendo a alguém que defendia a desistência política.

“Eu compareci, apertei o nariz e votei da forma que todos vocês queriam, desde os 18 anos. Mesmo em governos supostamente favoráveis, as coisas não melhoram. Vocês são completamente cegos sobre quem aquela gente serve. Estou farto deles e de pessoas como vocês. Sofram.”

Isso chama-se democracia.

Há dez milhões de cidadãos neste país. Há grandes hipóteses de que não vais concordar sempre com todos, ou mesmo com a maioria.

Ou nunca.

19 de maio de 2021

Vidas

Acontece-me por vezes contemplar a minha vida como vidas. Períodos que, se alguém os historiografasse, podiam ser classificados da mesma forma que o Cretássico e o Jurássico. Não são milhões de anos, mas talvez o sejam na minha memória. Cada período com distintas caraterísticas na consciência do tempo, nas relações afetivas, nas expetativas pessoais, nas esperanças políticas, na perceção do mundo, nos milhões de bits de informação que fazem uma pessoa concreta.

7 de maio de 2021

Ou trabalhas ou morres à fome

Há séculos que os empresários temem a escassez de trabalhadores

A chamada crise de pessoal remonta à era colonial.

Embora relativo às condições dos EUA, este artigo do Intercept esclarece muito bem alguma da propaganda nostil que nos é servida constantemente como informação económica.

Trabalhadores recentemente “libertados” numa plantação de açúcar nas Índias Ocidentais em 1849. O seu trabalho é vigiado por um supervisor branco com um chicote. Imagem: Arquivo Hulton / Imagens Getty

20 de abril de 2021

O debate sobre as origens islâmicas torna-se público

Peter von Sivers

Peter von Sivers é autor de Patterns of World History. Um seu homónimo foi almirante da Marinha Imperial russa sob Pedro, o Grande.

Peter von Sivers,
Prof. Emeritus, Dep. História da Universidade do Utah

History Compass 1 (2003) ME 058, 001–016

Tradução do artigo científico The Islamic Origins Debate Goes Public (PDF, 8000 palavras), publicado no site de História revisto por pares History Compass, sobre as origens do Islão. Com muitos anos de atraso sobre o estudo das origens históricas das escrituras sagradas cristãs e judaicas, alguns especialistas em textos antigos e História da Antiguidade Tardia começaram a debruçar-se sobre o relato que os crentes do Islão fazem das origens da sua religião. O resultado das suas pesquisas conta uma história bem diferente da que é comummente aceite. Este texto é de 2003 e desde então, certamente, a pesquisa continuou, mas é bem completo e exaustivo na revista que faz do trabalho de vários autores.

16 de abril de 2021

EUA – Não são só os jovens progressistas brancos a deixar a religião

Tradução de um artigo de Ryan P. Burge en Five Thirty-Eight, "It’s Not Just Young White Liberals Who Are Leaving Religion"

Apenas 47% dos adultos estadunidenses disseram ser membros de uma igreja, mesquita ou sinagoga, de acordo com uma pesquisa divulgada recentemente e conduzida pela Gallup no ano passado. Foi a primeira vez que a maioria dos estadunidenses disseram que não eram membros de uma igreja, mesquita ou sinagoga desde que a Gallup começou a inquiri-los sobre a sua filiação religiosa, na década de 1930. Na verdade, a descoberta da Gallup foi uma espécie momento charneira no afastamento, há muito estudado, dos estadunidenses da religião organizada.

9 de abril de 2021

Marxismo, a religião messiânica dos trabalhadores

Tenho hesitado muito em escrever este texto, que me trará, não duvido, rasgados elogios dos meus inimigos políticos e severas críticas dos meus aliados. Mas tem que ser. Há limites para viver em mentiras. Mesmo que as ilusões possam, por vezes, ser úteis, por fim sempre serão nocivas. Não se pode basear a ação política numa ilusão.

29 de março de 2021

Interseccionalidade e Teoria Crítica

Como vosso comissário político, ordeno-vos que leiam este artigo de Valerie Tarico. É longo, mas é necessário que o leiam, para que não baixem a vossa nota em correção política.

Estou a brincar. O artigo é importante, precisamente, porque rejeita os comissários políticos e critica umas inquietantes mostras de estalinismo que afloram nos movimentos anti-racistas e feministas recentes. Recomendo vivamente.