Mensagens

A mostrar mensagens de Janeiro, 2022

Porquê tanto ódio aos judeus?

Imagem
Como hoje é dia de lembrar o Holocausto, vou dar a minha modesta contribuição. Traduzi este artigo de Rick Snedeker , da recente plataforma humanista secular Only Sky . De facto, tal como o autor, sempre me intrigou o antissemitismo, como crença totalmente irracional. Sobretudo por parte de alguns cristãos que, no fim de contas, odeiam os judeus mas adoram um deus que escolheu nascer homem judeu. Aqui em Portugal, o anti-semitismo não é tão feroz, de momento, diriam vocês? Bem... Como devem saber, aqui na nossa terrinha foram cometidos alguns dos piores crimes contra os judeus. Nada do nível eficiente e industrializado dos nazis, mais uma coisa persistente, insidiosa, beata e eclesiástica. O rei mandou os judeus converterem-se à força, ou serem expulsos. Depois, o grande massacre de Lisboa contra os que já se tinham convertido. A seguir, criaram a Inquisição, para continuar a perseguir e massacrar, durante quase 300 anos, os desgraçados cristãos novos. Felizmente, tivemos cem anos de

Condolências e felicitações pela morte do seu filho

Imagem
“Condolências e felicitações pela morte do seu filho”: Como uma cultura de martírio envenenou uma nação Tradução de um artigo de Kaveh Mousavi , investigador, escritor e professor iraniano, ateu muçulmano que vive atualmente numa das teocracias do mundo, o Irão. Interessado em literatura, filosofia, e ciências políticas, especialmente em Relações Internacionais. Liberal pragmático e reformista com valores que alguns poderiam considerar revolucionários. Houve outra onda de picos em casos e mortes devido à Covid-19. Foi a segunda? A terceira? Não me consigo lembrar. Mas lembro-me que os números diários das mortes estavam em três dígitos e que o mapa do Irão – a minha nação – estava ensopado em vermelho de sangue. Estávamos fisicamente presentes no meu local de trabalho, discutindo com os nossos superiores e insistindo que devíamos ser autorizados a trabalhar a partir de casa. Estávamos a arriscar a morte na deslocação pendular, trabalhando depois em conjunto num espaço pequeno e

Buda, Abraão, Jesus, Maomé, pessoas ou lendas? (2)

Imagem
Buda, Abraão, Jesus, Maomé – Figuras históricas maiores que a vida ou em grande parte lendas? (Parte 2) As origens e adaptações de cada seita na história da humanidade são exemplos clássicos da teoria darwiniana em ação. Esta é a tradução de um artigo em duas partes , criado por Valerie Tarico 1 e David Fitzgerald 2 , explorando o caráter lendário dos fundadores das grandes religiões. A primeira parte está aqui .

Buda, Abraão, Jesus, Maomé, pessoas ou lendas? (1)

Imagem
Buda, Abraão, Jesus, Maomé – Figuras históricas maiores que a vida ou em grande parte lendas? (Parte 1) Sabemos menos do que possa pensar sobre as vidas de Buda, Abraão, Jesus, Maomé, e da maioria dos outros “fundadores” religiosos. Esta é a tradução de um artigo em duas partes , criado por Valerie Tarico 1 e David Fitzgerald 2 , explorando o caráter lendário dos fundadores das grandes religiões. A segunda parte está aqui . O escritor David Fitzgerald é um fã da História cujo fascínio principal é a história inicial da religião. Quando investigou as origens do cristianismo, ficou surpreendido ao descobrir quão poucas provas temos sobre Jesus como pessoa histórica. As histórias menos fantasiosas sobre a vida de Jesus encontram-se nos quatro evangelhos do Novo Testamento, mas os quatro evangelhos que chegaram ao Novo Testamento – e outros que não chegaram – foram escritos gerações depois de qualquer rabi Jesus histórico ter vivido. Eles contradizem-se mutuamente e contêm aconteci

Anomalias

Imagem
Sé todos los cuentos Yo no sé muchas cosas, es verdad. Digo tan sólo lo que he visto. Y he visto: que la cuna del hombre la mecen con cuentos, que los gritos de angustia del hombre los ahogan con cuentos, que el llanto del hombre lo taponan con cuentos, que los huesos del hombre los entierran con cuentos, y que el miedo del hombre... ha inventado todos los cuentos. Yo no sé muchas cosas, es verdad, pero me han dormido con todos los cuentos... y sé todos los cuentos. León Felipe (1884-1968) Há muitos anos, li um romance célebre de ficção científica de Isaac Asimov: a "Trilogia da Fundação" . Tinha um enredo majestoso: um império galático decadente iria cair e arrastar a humanidade para milénios de barbárie. Um sábio fundador de uma ciência chamada Psico-História, capaz de prever os destinos da galáxia, concluiu que seria possível evitar essa idade das trevas se criasse duas fundação que preservassem a cultura… e tal e tal. Bom, o bom do sábio lá criou a sua fu

Jesus de Nazaré Desaparecido em Combate

Imagem
David Madison, que colabora no site Debunking Christianity de John Loftus, debruça-se aqui sobre um ensaio de Earl Doherty “A Sacrifice in Heaven: The Son in the Epistle to the Hebrews” (Um Sacrifício no Céu: O Filho na Epístola aos Hebreus), na coletânea “Varieties of Jesus Mythicism: Did He Even Exist?” (Variedades no Miticismo Sobre Jesus: Será que Ele Sequer Existiu?), coordenada por David Madison e Robert Price. O miticismo sobre Jesus, ou seja, a noção de que se trata de um personagem mítico em vez de histórico, tem vindo a ganhar adeptos entre os estudiosos das origens do cristianismo. Teve adeptos desde o século XIX na Alemanha e na Holanda, mas ressurgiu com grande força nos últimos anos do século XX e, sobretudo, já no nosso século XXI. Um dos principais e mais antigos promotores da ideia foi Earl Dohert y , o outro Robert Price . Esta é uma tradução do artigo “Jesus of Nazareth Missing in Action” em Debunking Christianity , por David Madison em 1/07/2022