26 de fevereiro de 2021

Jesus, o impasse hermenêutico

Continuando de New French Mythicist Book... Vemos como a autora Nadine Charbonnel, uma filósofa, inicia a sua jornada com a relação da tradição filosófica com a Bíblia, no livro Jésus-Christ, Sublime Figure de Papier. Este é apenas um de uma extensa série de artigos que Neil Godfrey, no seu blogue Vridar, consagrou a discutir este livro.

A criação de Jesus

Nadine Charbonnel, professora de Filosofia na Universidade de Estrasburgo, propõe uma nova explicação da origem do conceito de Jesus, no seu livro Jésus-Christ, Sublime Figure de Papier. Este é apenas um de uma extensa série de artigos que Neil Godfrey, no seu blogue Vridar, consagrou a discutir este livro.

12 de fevereiro de 2021

Soros, o benemérito, Soros, o papão

O nome Soros aparece por todo o lado ligado a maléficas conspirações. Conspirativistas nos EUA apontam-no como membro da cabala de sacrificadores de crianças do estado profundo que se opõe a Donald Trump. Vladimir Putin proibiu as atividades das fundações de Soros no seu país. O mesmo fizeram os regimes autoritários da Bielorrússia, da Hungria (o seu país natal), da Turquia, do Cazaquistão e do Turcomenistão. Até algumas vozes de esquerda fazem coro, por vezes, a denunciar o seu nome. Mas quem é George Soros?

5 de fevereiro de 2021

Confissão

Estou velho.

Atingi, à custa de muito sofrimento e ansiedade, alguma sabedoria.

Mas é tarde de mais para agir sobre ela. Mesmo que eu tivesse a pachorra, a generosidade, a ilusão de agir sobre ela, não iria adiantar muito.

As hostes que eu iria querer motivar, preferem verdades mais simples. Aquelas a que eu me entreguei quando era jovem,

Livrar-me das certezas ingénuas levou tempo, muito trabalho mental. Aquilo que se aprende é difícil de transmitir. Aprender com a experiência dos outros é quase impossível. Na verdade, até aprender com a nossa própria experiência é muito complicado.

Quando era jovem, fui militante. Fiz o meu melhor, mas hoje digo, ainda bem que aquilo que eu ambicionava não era possível. Iria ser distópico.

1 de fevereiro de 2021

Trump e a atenção seletiva


Escolhi traduzir este artigo no sire S-USIH, Society for US International History, The History of Donald Trump: From Master of Selective Attention to Warrior Leader, de Paul J. Croce, pelo tratamento do fenómeno da atenção seletiva, extremamente importante neste momento de multidões irracionais e de manipulação de massas. É curiosa esta aproximação aos problemas concretos, que me recorda a do 'radical' Bernie Sanders, que se recusa a descartar os apoiantes de Trump, propondo focar o discurso em assuntos que podem interessá-los enquanto porte do povo, como o emprego e o acesso à saúde.


A história de Donald Trump:

de mestre da atenção seletiva a líder guerreiro

E se dessem uma guerra e ninguém aparecesse?
Charlotte Keyes (1966), adaptando um poema de Carl Sandburg (1936)

Quando vi o ex-presidente Donald Trump a criticar a grande imprensa ou a desafiar os resultados eleitorais, pensei em William James (1842-1910). Eles formam um par estranho, mas o político famoso tem feito um uso magistral da atenção seletiva, esse guarda-portão1 mental que o professor e fundador da psicologia americana retratou como central na mente humana.